Vereadora fala em “libertar o povo” que sua própria família escravizou durante décadas

Vereadora fala em “libertar o povo” que sua própria família escravizou durante décadas

Muito conhecido do povo maranhense, o engenho de Recurso em Santa Rita-MA, é lembrado por ser um local de sofrimento e humilhação. Pertencente à família Calvet , mesmo depois da abolição da escravatura em 1888, continuou suas operações em regime escravista. 

Nas proximidades da fazenda, alguns negros que eram humilhados, se viam obrigados a construir cabanas de pau-a-pique , ali surgia a comunidade quilombola de Recurso, onde passou a abrigar escravos livres que trabalhavam no engenho dos Calvets a troco de sal, comida e outras especiarias. 

Recentemente, a vereadora da cidade por nome Luiza Calvet, descendente dos escravistas do Engenho, declarou sua pré-candidatura à prefeita da cidade, em sua fala infeliz , a vereadora diz : “quero ser prefeita para libertar o povo da minha cidade”, o mais estranho e contraditório, é que a vereadora esqueceu que essa prática de prisão e escravidão era de sua família.

Vale lembrar , que seus parentes, Carlisso Calvet governou a cidade no fim da década de 70 e Lyssuel Calvet no fim da década de 80, ambos com mãos de ferro, tinham como objetivo dominar a região, após a família se espalhar pelas cidades da região e pleitearem cargos públicos como prefeitos, tentado assim , estabelecer uma dinastia, algo que voltaram a tentar nos dias atuais nas cidades de Rosário, Bacabeira e Santa Rita, mas essa história eu conto depois…